terça-feira, 31 de julho de 2012

16-Você vai sofrer muito mais do que eu!


Demi:Mede de me perder¿
Joe:Isso,medo de nunca mais ver o sorriso que ilumina o meu mundo!
Demi:Você nunca vai me perder
Joe:As vezes penso que não te mereço
Demi:por que¿
Joe:Você é tão perfeita e eu só mais um cara imbecil
Demi:O cara imbecil que faz meu coração acelerar com somente um sorriso(beija-o)


Eu achei que ia ser pra sempre,achei que era de verdade,eu realmente acreditei que você me amava mas você mentiu,você me usou e me iludiu,quebrou e pisou no meu coração e nem parou para juntar os pedaços.Sabe o pior de tudo¿Eu não consigo te odiar pois tudo que eu queria era você agora aqui do meu lado.

Sel:para de chorar Demi
My:A gente não gosta de te ver chorar
Tay:Você sabe que ele não merece nenhuma lágrima que você está derramando por ele
Demi:(chorando)Vocês queriam o que¿Ele me traiu na minha frente,NA FRENTE DA ESCOLA TODA!
Sel:Por que ele é um imbecil e não merece você
Demi:Ele era tão perfeito,tão romântico e tão...meu
My:Eu vou te bater Demetria.Ele é um imbecil
Tay:Ele te fez sofrer e te usou Demi já é hora de esquecer ele
Demi:É fácil pra vocês falarem,não é vocês que amam ele
Tay:Eu sei por que isso já aconteceu comigo
Demi:E você perdoou o seu namorado por que eu não posso perdoar o Joe¿
Tay:Por que eu sei que o Lucas me ama e que aquilo foi um erro mas o Joe Demi ele não te ama,ele é um idiota que não merece nada que venha de você
Demi:O que eu faço¿
Sel:Esquece ele e parte pra outra,o Ian ainda está solteiro
Demi:Ele nem vai mais olhar na minha cara
My:Não precisa ser o Ian Demi pode ser qualquer garoto
Demi:Eu não quero qualquer garoto,eu quero o Joe
Sel:Mas ele não quer você,não como namorada,ele quer você o amando e se rastejando aos pés dele e você não vai dar o que ele quer
My:Chora Demi,derrame todas as suas lágrimas mas quando elas secarem você vai levantar e vai mostrar ao Joe tudo o que el perdeu e isso não é uma sugestão é uma ordem!

Nick:Sinceramente Joe o que você fez é impossível de perdoar
Joe:Eu já disse que me arrependo o que mais você quer¿
Liam:Tem noção do quanto esta está chorando¿Ela está acabada Joe e tudo isso é culpa sua
Nick:Você dizia que a amava Joe e ela acreditou e então na primeira chance você vai lá a trai ela com uma vagabundo qualquer
Joe:Eu sei que fui um imbecil mas me entendam,eu me arrependo e vocês não precisam jogar que ela está sofrendo na minha cara por que eu também estou sofrendo
Liam:Sofrendo com o que Joe¿Por não poder mais usar a Demi¿
Joe:Eu não estava usando ela
Nick:Você se declarou pra ela na frente da sala inteira,fez uma surpresa pra ela e n dia seguinte vai lá e trai ela¿Deixa de ser cínico
Joe:Eu não vou escutar vocês que não sabem nada(sai)
Nick:Eu ainda não seu como a Demi pode gostar desse idiota
Liam:Ninguém sabe como ela perfeita gosta dele idiota

Joe:Eu queria falar com você¿
Demi:Veio me humilhar mais¿
Joe:Eu nunca te humilhei
Demi:E me trair na frente de todos foi o que¿
Joe:Não era a minha intenção
Demi:Me trair ou me humilhar¿
Joe:Você tinha razão quando falou que eu só escutava meu ego
Demi:E você não podia ter percebido isso antes de acabar com os meus sonhos¿
Joe:Que sonhos¿
Demi:Toda garota sonha em encontrar o cara perfeito,cada uma de seu jeito,algumas querem um cara perfeito e romântico,outras o bad boy,umas um cara cheio de tatuagens e que goste das mesmas músicas que ela(Essa sou eu,conhecem alguém assim e que curta Rock¿)Mas eu queria você Joe,o mais imperfeito de todos
Joe:eu nunca quis te machucar
Demi:Mas machucou Joe e muito
Joe:Você ainda quer ser minha amiga¿
Demi:Sinceramente eu não quero nem mais olhar pra sua cara
Joe:eu te fiz tanto mal assim¿
Demi:Não Joe e esse é o problema,você era super carinhoso comigo,me fez surpresas incríveis e agora que a gente não ta junto eu só fico imaginado o qual idiota eu sou por não ter conquistado o seu amor
Joe:Você não é idiota o problema sou eu que não consigo ser homem suficiente pra ficar com você
Demi:Então não faça como antes Joe por que dessa vez eu não volto pra você
Joe:E se um dia você conquistar o meu amor?
Demi:Ai então você vai sofrer muito mais do que eu(sai)


                                                                  Respostas 

Fernanda:A fase do Joe fofo passou e agora acho que consigo retomar o rumo da fic.
Beijos.....
Mariane*-*:Pena que a fase Joe fofo já passou.
Se eu achar algum garoto descente eu te falo!rs
Beijos.....

segunda-feira, 30 de julho de 2012

15-Medo de me perder¿



Sel:É sério,ou vocês param de se agarrar de cinco em cinco minutos ou eu deixo de ser amiga de vocês
Demi:Foi muito bom enquanto vocês amigas mas é uma pena que acabou
Sel:Credo me troca por essa coisa ai!
Joe:Ei eu tenho sentimentos ta bom¿
Demi:Tadinho do meu bebe(Beija-o)
Nick:Vocês dois ficam ai se agarrando e esquecem que tem vida(minha amiga fala isso)
Joe:Ela é minha vida
Demi:Own que fofo
Liam:Vocês já estão me deixando enjoado
My:Ninguém mais agüenta ver vocês dois se agarrando
Demi:Querem que a gente pare¿
Nick:o que você acha animal ¿
Joe:Nossa Nick ta de TPM
Nick:Não eu só estou de saco cheio de vocês ficarem se agarrando NA MINHA FRENTE
My:(coloca a mãe sobre o ombro de Nick e o encara)Fale meu amigo,o que tanto te aflinge¿São as mulheres ou o animal do Joseph¿Conte-me pois estou aqui para ouvi-lo!(minha amiga idiota ao extremo faz isso mas ninguém quer saber né¿)
Nick:Sério,hoje todo mundo tirou o dia pra rir de mim¿
Joe:Mais ou menos isso
Sel:Mudando de assunto,que tal a gente ir hoje a tarde no shopping¿
Joe:Eu não,você vão comprar e depois a gente que tem que carregar tudo
Demi:Não vai Joseph¿(encarando-o)
Joe:N-não
Demi:Tem certeza¿
Joe:Não
Demi:Você vai então¿
Joe:Vou
Liam:(rindo)O Joe é pau mandado da Demi
Demi:Você também vai né Liam¿
Liam:Claro Demi linda

Perfeito,era a única coisa que me vinha a cabeça para definir o Joe naquele momento,ele estava tão encantador enquanto caminhava ao meu lado sussurrando coisas românticas e idiotas que me faziam suspirar e dar altas gargalhadas.Ele era meu,o meu Joe finalmente era só meu,ta demorou,eu chorei,sofri,me descabelei e me desidratei mas valeu a pena por que hoje eu finalmente posso chamar ele de meu!

Joe:o que você tanto pensa princesa¿
Demi:Em você(sorri)
Joe:Então já que você pensa tanto em mim eu vou fazer algo pra você
Demi:E o que vai ser¿
Joe:Surpresa menina curiosa(sorri)

Demi:Por Deu Joe isso aqui é lindo
Joe:Nada comparado a sua beleza linda

O que era tão lindo assim¿O lugar onde o Joe me levou,era um restaurante reservado somente pra nós.Havia um caminho com pétalas de rosas vermelha que levava até a única mesa que havia ali,ela estava exatamente no centro do lugar,decorada com uma toalha branca em renda e com mais pétalas de rosas vermelhar e somente um bota da mesma flor em um delicado vaso de cristal.Estava tudo perfeito,o local ele,tudo se encaixava perfeitamente.
Nós comemos em meio a risadas e gestos e palavras românticas,tudo perfeito por que ele estava lá.E a comida era ótima e sabem que a fez¿O namorado mais perfeito do mundo o meu Joe

Joe:Gostou da surpresa¿
Demi:Se eu gostei¿Eu amei
Joe:Fiz tudo isso só pra você
Demi:Espero mesmo que não tenha feito isso pra mais ninguém
Joe:Não seria louco de te trocar por qualquer outra mulher
Demi:Eu sei que sou perfeita
Joe:E muito humilde também(beija-a)
Demi:Eu te amo
Joe:Eu também te amo princesa.Você é minha vida agora
Demi:Você sempre foi a minha
Joe:Promete que nunca vai me deixar alone¿
Demi:Medo de me perder¿
Joe:Isso,medo de nunca mais ver o sorriso que ilumina o meu mundo!

                                                                      Respostas 

Fernanda:O Joe ainda vai ter mais momentos fofo já que eu estou em uma fase assim,tipo,desesperada pelo garoto perfeito mas enfim.....
Esses maus amados são inspirados nos meus amigos,a maioria dos momentos é então da pra imaginar como eu sou retardada né?rs
Beijos.....
Mariane*-*:O Joe é fofo né?Queria um garoto assim pra mim,não precisa sr perfeito mas tem que ser romântico.Você conhece algum?

sexta-feira, 27 de julho de 2012

14-Namorada¿


Ric:Tem que ser justo na minha aula¿
Joe:Posso fazer isso ou não professor¿
Ric:Tudo bem
Joe:Obrigada
Ric:Crianças façam um círculo,redondo pra quem não sabe,e Demi você fica no centro
Demi:por que¿
Ric:Faz o que eu mando e não reclama
Demi:Tudo bem
Joe:Demi,desculpa se isso só vai fazer você ter mais ódio de mim mas eu te amo e quero provar que você pode confiar e acreditar em mim por que eu nunca vou te abandonar

Autora_Joe pegou o violão que tinha deixado na porta da sala,pegou uma cadeira e sentou de frente para Demi e ela já deixava que lágrimas escapassem por seus olhos(não pelo pé).
Agora imaginem o Joe de frente para Demi cantando Please Be Mine enquanto ela e todas as outras meninas da sala já choravam silenciosamente já os meninos apenas olhavam com indiferença a aquela cena tão linda.

Joe:Eu sei que você me disse pra te esquecer e nunca mais te procurar mas eu não consigo por que eu te amo,você é tudo pra mim.(segura as mãos de Demi)Suas mãos são a minha força(acaricia seus lábios)seu sorriso a minha luz(coloca a mão sobre seu peito)e ter seu amor é o meu desejo,o meu sonho,o meu objetivo,é a minha vida.Demi minha princesa,você me daria a honra de ter você como minha namorada¿
Demi:Eu....
Sinceramente não sei se digo sim ou não,ele estava ali todo lindo na minha frente dizendo que me ama e me pedindo em namoro mas esmo assim eu não sei o que responder.Ta eu o amo mas ainda não consigo acreditar que ele me ama  tanto quando eu o amo.
Joe:Demi¿
Demi:eu aceito
Joe:(beija-a)Eu te amo(sorri)

Sel:Vocês são tão fofos juntos
My:Já era hora né
Sel:Culpa do seu Jose que demorou muito pra fazer algo que preste
Joe:Eu não demorei nada quem ficou me enrolando foi a Demi
Demi:Agora é culpa é minha¿
Joe:Não princesa eu só estava brincando(selinho)
Liam:Agora eles vão ficar aí todo de chamego e eu aqui sozinho segurando vela
Nick:Chamego Liam¿Que coisa mais anos 80
Liam:Agora romantismo te ano¿
My:Romantismo não mas bom gosto sim Liam
Liam:Você são todos uns insensíveis isso sim(sai)
Nick:Ai ele é sensível(rindo)
Sel:Mas ele tem razão agora a gente só ai ficar servindo de vela pros dois aí
Nick:Será que dá pra você pararem de se beijar¿
Joe:(parando de beijar Demi)Ta te incomodando Nick¿
Nick:Claro acho que foi por isso que pedi pra vocês pararem
Demi:Os incomodados que se retirem
My:Meu Deus Demi,não faz nem uma hora que ta namorando o imprestável ai e já ta ficando igual a ele
Demi:Cala a boca que eu sempre fui assim My
My:Nossa ela ta estressada
Sel:É TPM Demi¿
Demi:Vamos embora Joe que ela já estão me estressando(sai com Joe)
Sel:Meu Deus que povo estressado

Joe:eu senti a sua falta(abraçando-a)
Demi:as você ficou me perseguindo(sorri)
Joe:mas você me evitava,me xingava e dizia que me odiava.Não era você
Demi:Desculpa se eu te machuquei

Sabe aquela paz que você sente quando sabe que está tudo bem¿Aquele cheiro de felicidade que fica solta no ar quando você esta ao lado de quem ama,quando eu estou ao lado dele.Aquele momento em que o mundo some quando ele sussurra ao seu ouvido que te ama e beija sua orelha,seu pescoço e termina o caminho no seu lábio e a beija com todo  amor que existe no mundo e você sente isso e sabe que é verdadeiro por que é amor.Sabe a sensação de total felicidade que você sente quando ele entrelaça seus dedos e faz planos pro futuro,desenha com os dedos soltos no ar a casa de vocês e sonha com seus dois filhos brincado livremente pelo quintal da casa enquanto vocês ficam em sentados no sofá fazendo carinho um no outro.
Essa a minha vida ao lado dele e mesmo que faça pouco tempo que começamos isso,pouco tempo que namoramos eu sei que vai ser pra sempre enquanto durar e eu sei que vai durar a eternidade!

MiniFic - My Prince Charming--By Juh Jonas


Antes de vocês serem contemplados com essa bela MiniFic eu gostaria de avisa-los que ela não é minha ela é da Juh Jonas.

Demi on
- O que você acha desse Demi? – Disse Sel experimentando um de meus óculos escuros.
- Não combinou com seu rosto, amiga. – Eu disse rindo enquanto colocava o salto.  – Tente esse. – Peguei meu Ray-Ban predileto e coloquei sobre o rosto de Sel. – Isso. Tá linda!
- Eu sou linda! – Ela jogou o cabelo e saímos de meu quarto rindo.
- Tchau Rose, estamos indo para a escola.
- Tchau, Rose. Até mais tarde. - disse Sel.
- Se cuidem meninas!
Batemos a porta e eu coloquei meu óculos escuro.
- Pronta para o primeiro dia de aula, Srta. Gomez?
- Já nasci pronta! – Sel colocou os óculos que estavam em sua mão e entramos em meu conversível preto. – Será que terá alunos novos esse ano?
- Não, sei. Vamos ver.
- Vamos lá Demi, ligue esse rádio. – Selena esticou a mão para o rádio o ligando. Rimos quando vimos a música. Dance Forever, Allstar Weekend. – Ótima musica para se começar um dia!
- Aumenta isso Sel! – Começamos a cantar alto e as pessoas nos olhavam, duas adolescentes cantando Dance Forever dentro de um conversível era hilário. Quando parei na porta de Ashley ela correu até a gente com uma revista na mão.
- Meu deus! Viram esse editorial da Vogue? É MÁGICO! – Ela disse entrando no carro. – Como vão meninas? Primeiro dia de aula, né?
- Isso ai!
- Dance Forever... Eu amo essa música. – E bom, agora éramos 3 loucas gritando dentro de um conversível. Quando chegamos na escola, Ashley não saiu do carro, ela literalmente pulou dele correndo em direção ao capitão do time de basquete, namorado dela e nosso melhor amigo.  – BEBÊÊÊ. – Ela já estava em cima dele, praticamente. Eu e Sel saltamos lentamente do carro e andamos até Zac e Ashley.
- Hey Demi, Sel.
- E ai chatinho. – Dissemos em uníssono.
- Ele não é chato. Ele...
- O que é aquilo?  - Logo a escola foi tomada pelo som de todos cochichando enquanto a limusine parava em frente a escola.
- O que é isso?
- Não tá óbvio?
- Porque uma pessoa viria para escola de limusine?
- Porque ela é sensata. – Todos olhamos para Ashley que deu de ombros e voltou a olhar a limusine. E agora, tudo parecia estar em  câmera lenta.
O motorista abrindo a porta e dois deuses gregos saindo de dentro da limusine. Ambos de terno e gravata, todos engomados, com um Ray-Ban aviador no rosto e os cabelos milimetricamente ajeitados. Eles COM CERTEZA não eram da Califórnia. 
- AI
- MEU – Eu abaixei meus óculos e as meninas fizeram o mesmo.
- DEUS!
- Eca! – Nós três olhamos para Zac que girava a bola do time. Voltamos a fitar os dois garotos lindos que deveriam ter saído do... Catalogo de moda da Vogue como diz...
- Eles devem ter saído do catalogo de moda da Vogue! – Como diz minha melhor amiga e critica da moda, ASHLEY TISDALE!
- Eles são lindos!
- Lindos é um xingamento. – Eu e Sel estouramos a bola de chiclete.
- Meu deus, eles vão passar do nosso lado. Me belisca, me belisca. – Ash batia no braço de Zac que a encarava com uma cara nada boa enquanto ela dava pulinhos de felicidade.
- Sossega ai Tisdale.
- Ownn , tá com ciúmes bebe? – Ashley apertou as bochechas de Zac.
- Eles são cheirosos. – Selena disse assim que os dois passaram ao nosso lado. Ela estava em... Marte? Não sei... A cara dela era patética.
- Hey pirralha! – sussurraram no meu ouvido e eu dei um susto me virando imediatamente. – Calma, sou tão feio assim?
- Ian? O que faz aqui?
- Não posso visitar minha irmãzinha? – Eu não disse nada, apenas pulei em seu colo. – Calma Demi.
- Como posso ficar calma? Meu irmão que não vejo a 8 meses está na minha frente!
- Também senti sua falta se é isso que está querendo dizer. – As lágrimas começavam a cair de meus olhos e ele as enxugou. – Calma, princesa.
- Não sou princesa, ok? – Ele me abraçou forte e pude escutar o choro de Ashley. – Nem nunca vou ser.
- Ai meu deus, isso é tão emocionante!
- Ashley!
- Quero um irmão como o seu, Demi.
- Er... Desculpa interromper mas... Precisamos pegar nossos horários.
- Me espera em casa? – Eu disse para meu irmão que eu tanto amava.
- Sim. Boa aula, princesa. – ele beijou minha testa e deu um abraço em Sel.
- Senti saudades seu chatinho! – Sel disse sorrindo que nem boba – Vai ficar?
- Não sei, eu... – Ian foi interrompido por Ashley abraçando seu braço. – Hey barbie.
- Ah, eu não sou a barbie, vai. – Ashley jogou o cabelo – sou mais bonita que ela. – Ian riu e bagunçou o cabelo de Ashley. – Seu...
- Não termine isso. É muito feio uma dama se comportar assim. Tenho que ir meninas, tchau Zac.
- Tchau cara, fico feliz que tenha voltado. Vamos sair essa noite?
- Quem sabe. – Meu irmão colocou os óculos escuros, as mãos no bolso de sua calça jeans e foi andando até o carro.
- Cara, ele tá mais lindo a cada dia.
- Né? Coitada da Demi...
- Coitada de mim nada. Eu posso ver ele sem camisa e dormir com ele do meu lado... De conchinha. – Eu dei língua para elas que começaram a rir e correr atrás de mim.
Sel, Ash e Zac haviam pegado seus horários, e bom, agora era minha vez. Me dirigi até a secretaria e quando entrei, vi os dois garotos sentados em frente a mesa da Sra. Williams.
- Em que posso ajudar, Srta. Lovato? – Desviei o olhar dos garotos que sorriram gentilmente para mim e fitei a diretora.
- Hum... Meus horários.
- Oh, claro querida. – Ela me entregou a ficha de papel cartão rosa.  – Aqui está.
- Obrigada diretora Williams. – Eu ia sair da diretoria mas ela me chamou novamente.
- Demi, poderia me fazer um favor?
- C- Claro.
- Falei com sua amiga mais cedo, a Srta. Gomez. Ela irá mostrar e ajudar Nicholas a se adaptar a escola.
´- Nicholas?
- Prazer jovem dama, sou Nicholas Jerry Jonas. A suas ordens. – O que parecia um anjinho fez uma referencia direcionada a mim.
- Er... Prazer Nicholas. Sou Demetria Lovato.
- Lindo nome. – Ele sorriu lindamente.
- Voltando ao assunto, Srta. Lovato. Poderia ajudar Joseph a se adaptar a escola e até mesmo mostrar nossa escola a eles? Quem sabe você não o leva para dar um passeio. Eles nunca vieram a Califórnia.
- C-Claro Sra. Williams. Seria um prazer.
- Sou Joseph Adam Jonas, jovem plebeia. – Ele se ajoelhou pegando em mim mão e a beijou.  – É um prazer conhece-la.
- O-Oi.
- Bom, garotos. Estão em ótimas mãos. O horário de Joseph será o mesmo de Demetria, e o de Nicholas, o mesmo de Selena. Fiquem tranquilos, são ótimas garotas.
- Obrigada pelo elogio, diretora. Posso ir agora?
- Está liberada nas aulas de hoje para mostrar tudo a Joseph. Ok?
- Mas...
- Insatisfeita?
- Não, diretora.
- Ótimo. Pode ir com Demi, Joseph. Vou levar seu irmão até Selena.
A diretora Williams fez um sinal para que eu saísse da sala e o garoto, Joseph, me acompanhou. A escola estava vazia agora, com todos os alunos em sala. Somente eu e ele andando pela escola.
- Então... Você não é daqui, não é mesmo? – Eu disse guardando meu horário na bolsa.
- Não, eu e meu irmão moramos na Inglaterra.
- Nossa, meu sonho é ir a Inglaterra, visitar os castelos, andar de carruagem e bom, viver como num conto de fadas. – Eu já estava viajando e pude ver o menino sorrindo de lado.
- Lá é muito lindo mesmo. E você é daqui? Digo, da Califórnia.
- Sim. Eu nasci aqui.
- Certo...
- Er... Posso te fazer uma pergunta meio... – Eu disse o fitando. Seus olhos eram... Nossa! E aquele sorriso? Ele deve ter saído do catalogo da Vogue mesmo.
- Claro que sim. Pergunte o que quiser, Senhorita.
- Só Demi, por favor.
- Certo, Demi. – Ele sorriu e parou para me olhar. – Pergunte.
- Você está com calor? – Eu dei uma risadinha e corei, provavelmente. Ele riu junto comigo.
- Sim. Mas já estou acostumado a sentir calor as vezes. A temperatura daqui é meio... Forte, não é mesmo?
- Sim. Você está em Los Angeles. É raro fazer frio por aqui. – Ele sorriu e colocou a mão no bolso de sua calça social.  – Meu deus, não te mostrei a escola ainda. Vem comigo! – Eu peguei em sua mão para que eu lhe acompanhasse até a escola mas ele a puxou. – Oh, me perdoe eu...
- Er, é que na minha família você só pega na mão de uma garota quando ela for especial para você e... Bom, não que você não seja especial é que eu te conheci hoje, e...
- Ok, eu... Entendo. Eu me empolguei mesmo. – Eu devia estar parecendo uma cereja de tão vermelha! Tá maluca Demetria? Mas deus, as mãos dele eram tão macias.
Bom, despois desse ‘’ acidente ‘’ eu mostrei toda a escola a Joseph, bom, nem toda a escola...
- Aqui é bem grande.
- É... Hum... Você quer vir comigo até o refeitório? Vou comprar uma água.
- Existe alguma, hum... Sorveteria aqui perto?
- Sim. Quer que eu lhe mostre onde é?
- Pode ser.
- Ok, vamos no meu carro?
- Eu posso mandar meu motorista, er... Vir buscar a gente.
- Não precisa. Vem. – Fui caminhando com ele até meu carro enquanto pegava a chave do carro em minha bolsa. Quando parei em frente ao carro e coloquei a chave ele colocou sua mão sobre a minha.
- Eu abro. – Eu me afastei sorrindo que nem uma pateta e ele abriu e depois fechou a porta do carro para mim. Suspirei fundo. Assim que ele entrou me ajeitei no banco colocando o cinto de segurança e ele fez o mesmo.
- Então... Quanto tempo vai ficar na Califórnia com seu irmão?  
- Eu vim por coisas de família e... Meu irmão quis vir junto. Só volto quando eu tiver certeza de como minha vida vai ser daqui para frente.
- Oh, certo.
- Eu poderia estudar com professores particulares mas eu preferi estudar em uma escola normal.
- Existem outros tipos de escola sem serem as normais? – Disse rindo.
- Sim, muitas.
- Tá. Eu sou meio sem cultura sabe? Não ligue para o que digo.
- Você é engraçada.
- Você é a única pessoa que me disse isso. Sério, as pessoas, especificamente meu irmão, me chamam de tampinha, pequena e outros apelidos que tem haver com minha altura. Minhas amigas me chamam do meu apelido mesmo e às vezes alguns outros. E eu estou falando demais melhor eu fechar minha boca.
- Repito o que disse, você é engraçada.
- Obrigada. – Eu disse assim que olhei pelo retrovisor e vi que estava mais vermelha que o batom vermelho que a Amber usou na festa de halloween ano retrasado. – Chegamos.
Resumindo? Toda vez que eu saio e entro do carro ele abre a porta para mim. Quando entramos na sorveteria todos nos fitaram. Sem exceção. E algumas garotas suspiraram quando ele puxou a cadeira para que eu me sentasse. Meu deus, esse garoto só pode ser um príncipe encantado. Cadê o cavalo branco?
- Tem pressa de ir para casa?
- Eu, estou em um hotel.
- Tem pressa de ir ao hotel? – Ele sorriu e coçou a nuca. Nota mental: Se lembrar de respirar quando estiver perto dele.
- Não. Porque jovem?
- Ah! – Dei um tapinha no ar – Me chame de Demi. Não jovem, plebeia, essas coisas. Isso é coisa de realeza.
- E você não gosta? – Ele disse arqueando uma de suas sombrancelhas. Nota mental: Respire. Inspire. Sorria.
- Eu amo. Um dia eu ainda vou a Londres e andar de carruagem.
- Acredite, não é tão encantador quanto parece.
- Pode não ser para os homens, mas para as meninas, é um sonho. Se apaixonar pelo seu príncipe, se casar e ter uma família com ele. E no meu eu incluo andar de carruagem com lindos cavalos brancos.  Mas isso nunca vai acontecer então...
- Claro que pode acontecer. Nada é impossível.
- É tão difícil se apaixonar hoje em dia. – Parei na porta de minha casa e fitei o volante. Ele estava me olhando.  – Os homens hoje se acham por terem 3, 4 namoradas. Que garota gosta disso? Eu quando encontrar meu príncipe encantado quero ele só para mim. Ok, isso pode parecer muito possessivo mas, é o que acho. E não é fácil encontrar uma pessoa que puxe a cadeira para que eu me sente. Você fez isso, não sei de onde veio. Oh, claro. Inglaterra. Onde vivem os príncipes e as princesas.
- É.
- Você conhece algum?
- Er... Não.
- Que pena. Você bem que podia me apresentar se conhecesse. – Ele riu fraquinho e olhou pata minha casa. - Estou brincando. - Sai rápido do carro enquanto ele estava distraído olhando minha casa e abri a porta para ele que gargalhou alto.
- Como saiu do carro?
- Bom, eu abri a porta...
- Não precisa detalhar, eu somente não vi.
- Tá. Vem, vamos entrar.
- Onde?
- Na minha casa. Dã.
- Você mora aqui?
- Sim. Vem.
Assim que abri a porta de casa coloquei minha bolsa no sofá e avistei meu irmão descendo as escadas. Corri até ele e pulei em seu colo.
- Senti saudades seu chato! – eu dizia enquanto ele distribuía beijos em toda minha bochecha.
- Olha quem fala! – Nós rimos e eu desci de seu colo. Percebi que Joseph estava com a boca aberta. Meu irmão soltou uma gargalhada alta. – Quem é ele pirralha?
- Você me chamou de que seu...
- Não termine!
- Ah! Ele é Joe, um amigo. Entrou hoje na escola. A diretora me pediu para mostrar a escola para Joe, e saímos para tomar um sorvete. Ian, ele é de Londres. Demais né?
- Fala devagar! Prazer Joe, sou Ian. Irmão dessa chata aqui.
- Hey! Não sou chata!
- Sou Joseph Jonas. Prazer. – Joe apertou a mão de meu irmão.
- Ent... – A campainha tocou e Ian foi até a porta atende-la.
- Vamos subir Joe? Vou te mostrar os livros que... –
- Jura que você vai subir e deixar suas amigas aqui?
- Ash! Sel! – Abracei as duas. Pois é, nos vimos de manhã mas a saudade bate né?
- Deus, assim vocês vão deixar o garoto confuso. É tanto abraço. Ela chegou e já foi pulando em cima de mim. Terceira guerra mundial!
- É porque eu te amo maninho.
- Ah Joseph, eu conheci seu irmão. – Sel disse se virando para Joe que sorriu lindamente. Lembre-se de respirar.
- Oh, claro. Você iria ajuda-lo, certo?
- É. Mais tarde vamos sair, vou mostrar a cidade para ele.
- Isso parece ser bem agradável.
- Ótimo. Só sobramos eu e Demi.
- Eu vou passar a noite com meu irmãozinho. Pode ficar aqui conosco, Ash.
- Ok então!
- E você Joseph? Vai sair hoje a noite? – Sel perguntou animada.
- Na verdade eu preciso agilizar umas coisas então vou ficar no hotel. – Escutamos uma música desconhecida. Bom, não era bem uma música como estamos acostumadas. Aquilo era... Beethoven. 
- Que tipo de música é essa? – Disse Ashley. Joseph pegou o celular dentro do bolso de seu paletó.
Oi mamãe. Sim, eu e Nick chegamos bem. Ainda não. Como está papai e meus irmãos? Oh, claro que sim! Diga oi a todos. Beijos, também amo a senhora.
Que coisa mais fofa é essa? Esse garoto existe?
- Demi... Demi... Demetria!
- OIE!
- Estava sonhando é? – Disse Ashley olhando para suas unhas...
- Ué? Cade o...
- Foi embora.
- E como eu não vi?
- Você estava sorrindo que nem uma idiota, Demi.
- Cale a boca, Ian.
- Verdade, Dem. – Disse Sel.
- Eu não devo explicações para vocês ok? – Subi as escadas correndo e fechei a porta do quarto com força.
- Demi, abre essa porta.
- Ashley, está aberta. – Sel disse assim que rodou a maçaneta e a porta se abriu.
- Claro, eu sabia. – Disse Ashley se sentando ao meu lado na cama. – Olha, só dissemos a verdade.
- Tudo bem, eu sei.
- E porque você está com essa carinha triste?
- Porque eu acho que gosto dele.
- MAS JÁ? GAROTA VOCÊ É RÁPIDA!
- Ash, não é todo dia que a gente vê um garoto com eles. É claro que podemos nos apaixonar em um dia, isso é nor... – Ash se levantou da cama e ficou olhando com uma cara nada legal para mim e Sel.
- As duas estão apaixonadas pelos novos garotos?
- Sel? – Olhei para Sel e ela rolou os olhos.
- Não digo apaixonada, mas...
- CARAMBA!
- Ash, ele parece um príncipe encantando.
- O Nick abriu a porta do carro para mim. – Olhei para Sel com um sorriso enorme.
- O Joe também abriu a porta para mim! –  Começamos a conversar animadamente sobre como eles eram, o que tínhamos feito e como foi nosso dia.
- AAAAAAAAAAAAAAAAAH JÁ CHEGA! – Ashley subiu em cima da cama e gritou. – Sei que estão feliz mas não me deixem com inveja, poxa.
- Você namora ZAC EFRON!
- MAIS GATO DA ESCOLA, quer dizer... Era.
- MUITO ENGRAÇADO DEMETRIA!
- Ué? Demi disse a verdade.
- Ok. As duas mocinhas apaixonadas, o que vão fazer?
- Eu estou com fome.
- Não isso, Sel. Digo o que vocês vão fazer para fisgar os garotos.
- Fisgar Ashley? Que vocabulário...
- Vocês me entenderam.
- Bom, temos aulas juntos.
- Hoje eu vou sair com Nick.
- MAIS JÁ?
- Só vou mostrar os melhores pontos da cidade.
- Isso, ai você leva ele num lugar bem romântico e... – Interrompi Ashley.
- Claro que não Ash, Sel não irá fazer isso. Até porque, bom, pelo menos o Joe, ele é tão...
- Certinho? – Disse Ash.
- Não ele é...
- Engomado?
- NÃO ASHLEY! ME DEIXA FALAR!
- Ele é... Diferente.
- VOCÊ FEZ ESSE DRAMA TODO PARA DIZER QUE ELE ERA DIFERENTE?
- Ué? Disse a verdade. Ele não é como os garotos daqui, Ash.
- Concordo com a Demi. – Sel disse apoiando sua cabeça no meu ombro.
- Claro que ele não é como os garotos daqui porque eles não são daqui.
- É. Eles não são daqui.
(...) um bom tempo depois...
- E...? Conte logo Selena! - disse agoniada.
- Ele acariciou meu rosto e nossos lábios se tocaram. - troquei olhares com Ashley que estava com a boca aberta e cheia de pipoca.
- Que nojo Ashley! - disse e ela acabou engasgando. Sel acordou do " transe" e ficamos batendo nas costas de Ashley.
- consegue respirar? - disse Sel.
- Acho que sim.
- Você o beijou Selena? - perguntei e o brilho em seus olhos voltou.
- Sim. E foi o melhor beijo de toda a minha vida. - Ashley e eu pulamos em cima de Sel e a abraçamos.
Pude sentir o celular vibrando no bolso de minha calça jeans. Nova mensagem. Joseph Jonas.
Pois é. Muita coisa aconteceu em 6 meses quando dois garotos da Inglaterra pousaram na bela cidade da California. Eu me tornei melhor amiga do garoto mais lindo do mundo, aquele que toda garota sonha em ter ao seu lado para... Sempre. Mas havia um problema, eu era completamente apaixonada por ele.
Precisamos conversar. Estou esperando você na porta de sua casa. Coloque um casaco, esta frio aqui fora minha pequena.
Sorri e suspirei pesado. As duas me olharam e peguei o sobretudo grosso que estava sobre minha cama.
- Joe está ai em baixo. Já volto meninas. - elas sorriram e sai do quarto rapidamente só escutando um boa sorte das melhores amigas do mundo.
- Pensei que fosse demorar um ano.
- Não quando meu príncipe esta no frio esperando sua princesa. - brinquei e ele riu abrindo a porta do carro para que eu entrasse, ele fez o mesmo logo em seguida.
- Vamos sair?
- Vamos dar uma volta.
- Não avisei a meu irmão e nem as meninas, Joe. Pensei que...
- Ja falei com seu irmão pequena. Está tudo certo, e Nick...
- Soube que ele beijou Selena? - Joe sorriu de lado não tirando o olho da rua.
- Sim. Eu soube.
- Você, bem, queria falar comigo...
- Sim, eu quero. Não aqui, e... Agora.
- Você está me assustando, Joseph.
- Isso é bom. Gosto quando você fica com medo. Isso significa que vou ter que protege-la.
- Idiota.
- Também amo você, minha linda.
Encostei a cabeça no banco e fiquei olhando para Joe de lado. Mesmo conhecendo ele somente a seis meses parece que o conheço a anos. Ele parecia preocupado, parecia... Com medo. E a cada segundo eu tinha mais medo de nosso futura conversa.
(...)
- O que estamos fazendo aqui?
- Eu disse que queria conversar com você.
- No quarto do seu hotel? O que é isso, Jonas? Sequestro?
- Não, mas seria um boa seqüestrar você. - O bati e ele riu alto.
- Seis meses na California e seu palavreado e modos estão mudando.
- Convívio. Logo terei que voltar aos modos antigos.
- Espero que nossa, hum, amizade, nunca mude.
- Demetria, precisamos conversar. - Ele colocou a chave do carro sobre a estante de mogno e se sentou ao meu lado.
- Não vim a California a toa. Eu tive um motivo.
- Que motivo? Encontrar uma melhor amiga? Bom, você encontrou.
- Não. Encontrar uma noiva. - Naquele momento eu devo ter ido a Marte e voltado. Ele me olhava com dor nos olhos, me olhava como se...
- Demi?
- Você a encontrou? - como isso saiu de mim?
- Não totalmente.
- você... a ama?
- Como nunca amei ninguém.
Me encolhi, não sabia se era pelo frio ou o medo de perde-lo.
- Eu não sou uma pessoa normal, Demi. Nem eu nem meu irmão.
- Você não é um vampiro né? - ele riu alto e pegou em minha mão.
- Claro que não. Já disse que você anda vendo muito crepúsculo.
- Na minha família, depois de uma certa idade precisamos nos casar. Somos... Obrigados a isso. Temos somente duas opções. Nos apaixonamos por uma pessoa e casamos com ela, ou, nossos pais escolhem uma noiva para nós.
- Isso inclui Nick?
- Sim. Mas por ser o mais velho e por um outro motivo tomei o lugar de Nick.
- E você terá que se casar...
- Isso.
- E... O que você decidiu?
- Eu não sei porque, mas eu sentia que iria encontrar a pessoa que amava aqui na Califórnia, e foi por isso que vim. Sentia que encontraria minha futura esposa
- Então ela é daqui? É isso? Vai se casar com uma Americana?
- Não sei. Isso não depende de mim.
- Eu não entendo, por que isso? - minha voz começava a falhar e meus olhos a arderem.
-Não sou como você, Sel e Ashley. Não posso namorar, ser um típico adolescente.
- Por que?
- Porque eu sou Joseph Adam Jonas, príncipe e talvez futuro rei da Inglaterra.
(...)
A chuva caia e me molhava por completa. A dor que senti naquele momento era uma das piores que já havia sentido. Ian parou com o carro sobre a calçada e saltou correndo.
- Mas o que aconteceu com você? Porque me ligou chorando? - o abracei entre lágrimas enquanto ele me colocava dentro carro. Minha voz não saia, meu coração doía, e minhas lágrimas queimavam sobre meu rosto enquanto suas palavras se repetiam em minha cabeça.
Quando cheguei em casa fui recebida por perguntas e abraços calorosos de Selena e Ashley. Sem responder nenhuma delas e totalmente fraca, senti os braços de meu irmão me erguendo e tirando meus pés do chão. Segundos depois, eu estava na minha cama, enquanto as duas melhores amigas do mundo me olhava com pena e dúvida.
(...)
27 chamadas não atendidas.
Olhei novamente para o celular o desligando de vez.
- Toma, você vai ficar melhor. - o cheiro da sopa de Selena inundou meu quarto.
- Não quero, Sel. - disse quase sem voz.
- Demi, você esta ardendo em febre, 4 dias sem dormir e você me diz que não quer? Vou chamar seu irmão.
- Vamos, Demi. Selena não cozinha tão mal assim. - Sel a encarou brava e Ash sorriu fraco.
- Abra a boca sua folgada. - fiz o que Sel pediu enquanto ela colocava a sopa em minha boca.
- acabou? - perguntei minutos depois.
- sim. - sorriu satisfeita e colocou a bandeja de lado.
- Como está Nick? - o semblante de Sel mudou.
- Bem. Eles foram hoje para Londres.
- Parece que a garota não aceitou o convite de ser a nova princesa da Inglaterra. - disse Ash olhando para Sel que fechou os olhos com força.
Pude sentir meu rosto sendo molhado pelas lágrimas. Porque ele não me contou? Porque eu fui tão burra e nunca pensei nisso? Ele estava estampado em revistas,sites, sempre tinha alguém enorme o seguindo, ou seja, seguranças e... Eu nunca havia procurado saber quem seria o príncipe e futuro rei da Inglaterra. Nunca liguei o sobrenome dele com o da atual rainha que eu tanto admirava.
- Sei que é difícil para você, para Sel, mas... Você não pode ficar assim, Demi. Sua saúde esta em risco, deveríamos leva-la agora para um hospital, Demi.
- Eu... Vou ficar bem, Ash.
- Quando Demi?
- Eu nunca pensei que fosse amar alguém dessa forma, Sel. Ele me fazia rir a qualquer momento, dizia que me amava, que eu era a melhor coisa que havia acontecido em sua vida. Ele dizia que eu era dele, assistia a filmes românticos comigo, cozinhava como ninguém. Ele dizia que sua mãe me amaria, para ele, eu sempre estava linda, e quando eu sorria ele dizia que meu sorriso era o mais lindo do mundo. Ele me tratava como se eu fosse... Uma princesa, e eu me sentia como uma. Ele me dava chocolates todos os dias, e quando eu dizia que poderia engordar ele ria e dizia que não importava, mas que amava o quanto eu ficava feliz ao recebe-lo. Ele dizia que o cara que eu escolhesse para passar o resto de minha vida deveria me tratar como se eu fosse seu bem mais precioso, como se eu fosse seu mundo. Pena que eu nunca poderei encontrar esse cara, porque eu simplesmente já encontrei. E ele é o futuro rei da Inglaterra. - lágrimas. Impossível controlá-las.
As duas me fitavam com pena no olhar, me olhavam com os olhos molhados em lagrimas. Aquela dor permaneceria para sempre dentro de mim.
(...) 4 anos depois...
- O novo editorial é para hoje, certo Alice?
- Sim, Demi. Ficará pronto em duas horas.
- Ótimo. Diga a Sel e Ashley que estou as chamando em minha sala, por favor.
- Claro, com licença.
Ajeitei o vestido social rosa claro em meu corpo me fitando em frente a parede de espelhos. Me sentei em minha mesa digitando rapidamente a próxima coluna para a nova edição da revista.
- Mandou nos chamar? - Disse Ash num elegante salto Yves Saint Laurent vestido num blazer rosa choque.
- Olhe para a roupa dela, Demi. - disse Sel abismada.
- Deixe a menina, Selena. - Ash sorriu em vitória e Selena virou o olho rindo em seguida. - Esta linda, Ash. Moschino? Boa escolha!
- Obrigada.
- Então, porque nos chamou?
- Como vocês sabem, amanhã é...
- Seu aniversário. - as duas disseram juntas
- Isso. - farei 22 anos e...
- Vamos sair.
- Eu estava pensando em ficarmos em casa, sabe, só nos 3.
- Para mim está ótimo. - Disse Sel se sentando sobre minha mesa.
- Ainda prefiro irmos jantar em um restaurante como Zac sugeriu.
- Não estou no clima para comemorações.
- Entendemos. Podemos pelo menos ir ao shopping? - disse Ashley fazendo a famosa cara de que um filhote de cachorro que caiu da mudança.
- Sim, podemos.
Peguei minha bolsa e sai da sala com minhas duas melhores amigas.
22 anos, farei 22 anos amanhã. Impressionante como o tempo passou tão rápido... Bom, isso não significa que ele tenha levado consigo meus problemas, e bom, amores passados. Não é certo falar ‘ amores ‘ e sim amor, porque só amei um homem no passado. Nunca esqueci de Joseph, faço de tudo para esquece-lo mas isso é impossível. Ninguém na empresa está autorizado a falar sobre qualquer membro da família real na minha frente, regras de Ashley e Selena. E bom, nenhuma das duas tocam no delicado assunto. Nunca o vi e nem tive noticias. Se sinto saudade? Demais. Mas agora tem outra pessoa que amo, não da forma que amei Joseph mas, eu o amo.
- Eu estou exausta! – Disse Selena tirando os saltos de 15 cm e se jogando em minha cama. Ashley fez o mesmo, bom, tirando a parte de tirar os sapatos. Essa morre mas nunca deixa seus ‘’ queridinhos’’ de lado. Coloquei as sacolas dentro do closet e me joguei na cama ao lado das duas que fitava o teto.
- 22 anos, Demi. – Pela sua voz percebi que ela sorria. - Impossível? Não quando se conhece a melhor amiga a mais de 20 anos.
- Pois é. Velhice chegando. – Ri e Ashley se levantou num pulo.
- Cale a boca, viu Demetria? Se você está ficando velha eu estou mais ainda!
- Ash, 1 mês e 18 dias. Só isso de diferença.
- É verdade, você é a mais nova daqui, Demi. – Suspirei me sentando.
- Sei que minha vida não irá mudar de hoje para amanhã por conta do meu aniversário mas... Espero que ela tome um rumo certo a partir de amanhã. Espero que todos os meus desejos se realizem.
- Claro que eles irão se realizar, Demi. – Disse Ash.
- Quando der meia noite, pense nos seus objetivos. Eles com certeza irão se concretizar. Palavra de melhor amiga.
- Assim espero, Sel. Assim espero...
Manha de 20 de agosto...

 Abri lentamente os olhos e me espreguicei sobre a cama. O sol atravessava a cortina do meu quarto e um sorriso se abriu em meu rosto, levantei-me e fui em direção ao espelho prendendo meu cabelo de qualquer jeito. Sai rapidamente do quarto ao escutar um barulho lá em baixo.
- Mas o que... AMOR! – Pulei em cima de Cody que me encheu de beijos. – O que faz aqui?
- O que faço aqui? Vim dar feliz aniversário a minha princesa. – Estremeci. Minha princesa. Só ele me chamava assim...
- Você veio de Nova York só para me dar feliz aniversário? Você não existe!
- Parabéns minha linda. – Ele sussurrou em meu ouvido e me sentou na bancada da cozinha. Suas mãos foram direcionadas aos bolsos de sua calça de onde ele tirou uma caixa azul de veludo. – Espero que goste.
- Meu amor não precisava. – Peguei a caixinha em mãos e senti meus olhos brilharem. – Cody, é...
- Você gostou? É para usarmos hoje a noite.
- Se eu gostei é... Maravilhoso. Obrigada meu amor. Agora eu... Havia combinado de ficar com as meninas e...
- Ah, então tudo bem eu...
- Mas... Quer saber? Eu fico com as meninas todos os dias. E você veio de Nova York! Seu louco, eu te amo tanto...
- Eu também te amo. – ele pegou a caixinha de minha mão e tirou o bracelete de diamantes dali. – Posso? – Assenti e ele colocou delicadamente em meu pulso.
- Ficou perfeito em você. – Ele sorriu e acariciou meu rosto.
- Onde vamos hoje a noite?
- Isso é surpresa. – Ele me pegou pela cintura me colocando no chão. – Vá Demi, suba. Se arrume que vou terminar de fazer seu café da manhã.
- Certo. Já volto – Le dei um selinho e me virei, mas ele me puxou pelo braço e juntou nossos corpos.
- Pensando bem, pode ficar assim...
- Bobo, vou me arrumar. Tenho que encontrar com as meninas daqui a pouco e avisar que não vamos sair a noite.
- E eu irei terminar a minha surpresa enquanto minha princesa se diverte com as amigas. – Gargalhei alto e subi as escadas.
(…)
- MENTIRA? ELE ESTAVA NA SUA COZINHA?
- SIM! – Os olhos de Selena e Ashley brilharam.
- Que perfeito! – Ash disse e puxou meu braço. – Diamantes! Um bracelete de diamantes!
- Ele é perfeito...
- E vocês vão jantar a noite?
- Ah, eu não sei Sel, ele disse que é surpresa. – Dei um gole no meu delicioso milk-shake de morango.
- Amo surpresas! – Rimos e o celular de Ashley começou a tocar desesperadamente. Ela assentia e sua fisionomia mudava a cada segundo.
- Alguma coisa errada Ash? – Perguntou Sel assim que Ashley colocou o celular sobre a mesa.
- Todo o nosso editorial para a edição de setembro da revista sumiu. As colunas, entrevistas, tudo!
- Como assim? Estava tudo salvo, eu conferi tudo ontem antes de sair da empresa.
- Eu também, e agora? Temos que mandar isso depois de amanhã para a gráfica se não a revista não irá ficar pronta a tempo! Isso nunca aconteceu antes em anos!
- E agora? – Sel perguntou batendo as unhas perfeitas sobre a mesa.
- Eu vou cancelar meu jantar com Cody e vou para empresa. Não podemos deixar de enviar isso. E não vai dar tempo de fazer tudo amanhã!
- De jeito nenhum Demi! É seu aniversário de 22 anos, você não vai trabalhar hoje. Faz o seguinte, fica tranquila. Eu vou com Ashley para a empresa agora e vamos dar um jeito nisso.
- Sel tem razão, vamos madrugar e refazer tudo. Nós conseguimos! Eu já tive uma idéia para a capa.
- Quem? – Disse junto a Ashley.
- Você Demi.
- Eu? Capa da revista? Conta outra Selena.
- Imagina Demi, você seria perfeita! Podemos chamar amanhã mesmo Mike e ele a fotografa em nosso estúdio. Tudo ficará perfeito, eu e Ashley a entrevistamos e pronto. A ELLE de setembro será um especial da dona de revista.
- Sel...
- Selena tem razão. – Ashley se levantou pegando a bolsa e colocando uma nota de 50 dólares sobre a mesa. – Eu estou indo agora com a Sel para empresa. Não se preocupe, vai dar tudo certo.
- A edição número 233 da ELLE será a melhor. Acredita na gente. – As duas me deram um beijo na testa.
- Nos falamos mais tarde. – Sel. – Amamos você.
E elas se foram. Eu estava em choque, como assim eu seria a capa da ELLE? Da minha revista?
Sai da Starbucks e fui caminhando pelas ruas movimentadas de Beverly Hills. Por mais que o dia estivesse lindo hoje, fazia frio. O que é quase um milagre quando se trata da Califórnia. Eu olhava as vitrines sem piscar, até que um livro me chamou atenção. Acabei entrando em uma das maiores livrarias de Los Angeles. Quase me perdi ao meio de tantos livros, na seção Romance/Drama o que eu queria se destacou entre os muitos ali. O lugar era de um silêncio tremendo, havia somente o barulho do meu salto sobre o piso de madeira. Não aguentei chegar até o caixa para pagar e o abri. E se você se apaixonasse por um príncipe, oque faria? Era o que estava escrito na primeira folha do lindo livro de capa bege e dourada.
- É bom o livro? – Tomei um susto e o fechei rapidamente ao perceber que já estava na página 34. Quantas horas passei ali??
- Como? – Não olhei para o dono da voz doce, eu ainda fitava a capa do livro que havia me prendido durante um bom tempo sozinha no corredor da livraria.
- O livro, é bom?
- Eu... Acho que sim. Quer dizer, é... É muito bom.
- Não é um romance bobo e feminista certo? – Disse num tom divertido. Sua voz era...
- Não ele, é bom. Não é um romance bobo e feminista. – Finalmente o olhei. Ele era... Lindo, posso dizer. Tinha em seu rosto um óculos escuro, Ray Ban, reconheço. Calça e blusa social, sua gravata estava frouxa e ele vestia um grosso sobretudo preto, era um Burberry. É, ele tinha bom gosto para moda.
- Er... Oi. – Disse vermelha e coloquei uma mexa de meu cabelo para trás.
- Oi. – ele disse e suspirou. – Não vai levar o livro? – perguntou e eu olhei novamente para o livro.
- Sim, vou, eu... Vou pagar.
- Posso acompanha-la? Quem sabe tomamos um café e você me conta sobre oque achou do livro até agora?
- Pode ser, estou sem nada para fazer mesmo.
Paguei o livro e sai com o mesmo na mão. Voltei a Starbucks dessa vez acompanhada com um homem que nunca vi na vida. Estava tão vazio, um milagre.
- Obrigada senhorita. – Ele agradeceu a garçonete e ajeitou a gravata.
- Obrigada. – Também agradeci e ela sorriu em forma de agradecimento. Peguei a xiacara de café e a levei até a boca, mas o homem que eu não sabia o nome abaixou minha mão.
- Está fervendo. Irá queimar sua boca. – Sorri corando e coloquei a xicara sobre a mesa. – Porque não me conta sobre o livro?
- Certo, é... Anne de Louisiana está fazendo intercambio na Inglaterra e, bom, ela visita o castelo e acaba se perdendo dos outros alunos e fica presa num quarto que era proibido a visita. Era o quarto do príncipe. Ela o encontra e bom, não sei o resto. Mas é meio obvio o final do livro.
- Porque é obvio?
- Claro que ela vai ficar perdidamente apaixonada pelo príncipe.
- Você acha isso possível? – Ele perguntou interessado e dei um pequeno gole em meu café.
- Claro que é. Nada é impossível.
- Então ela pode ficar com o príncipe no final do livro.
- Se ela tiver sorte e ele se apaixonar por ela, quem sabe.
- Acredita em príncipes se apaixonando por uma garota normal?
- Não sei, mas acredito em garotas normais se apaixonando por príncipes.
- Você já se apaixonou? – Fitei a capa do livro e suspirei pesado.
- Acho que apaixonar não é a palavra certa. Paixão é temporário, amor é para sempre.
- Então você amou um príncipe?
- Você não está querendo saber demais da minha vida não?
- Não eu só, quero entender um pouco seu lado.
- Que tipo de cara quer entender uma mulher?
- O tipo de cara que não é como os outros.
- Ah claro, já me disseram isso uma vez.
- Disseram? Quem disse? Um cara?
- Sim. E eu perguntei se ele era um vampiro. – Disse sorrindo e ele gargalhou alto. Aquela risada...
- E ele era?
- Quem dera se ele fosse um vampiro.
- Você queria que ele fosse um vampiro?
- Sim, se ele fosse um vampiro tudo seria mais fácil. E eu não sofreria.
- Você sofreu por ele?
- Vamos mudar de assunto? – Meus olhos foram direcionados a garota que entrava na Starbucks, ela estava com uma revista na mão. Ele estava na capa. Durante anos nunca olhei para uma revista com ele, nunca tive noticias suas, mas agora eu...
- Me da licença? – Ele assentiu confuso e me dirigi até a garota.
- Oi. – Disse e a garota olhou para cima.
- Oi. – Ela disse. – Aconteceu alguma coisa?
- Na verdade... Quanto você quer pela sua revista?
- Como?
- Eu pago quanto você quiser pela revista. 100 dólares?
- Mas moça eu, eu a comprei por 4 dólares.
- Não importa você... Pode me vender? Ou, gosta de moda?
- Claro!
- Um ano de revista ELLE, sem você pagar nada. O que acha?
- Ta de brincadeira? Como você... Espera, você é Demetria Lovato? Você... Você... Não acredito!
- Sim, sou eu. O que acha? 1 ano de revista? – o sorriso da menina era enorme. Consegui o que queria.
- Desculpa eu tive que resolver uma coisa. – Me sentei novamente na mesa com a revista em mãos.
- O que você fez?
- Eu precisava disso, me segurei durante anos e... Me da 5 minutos? – ele assentiu e abri a revista. Sua foto era enorme, a manchete era clara. O príncipe Jonas pede mais um tempo a família real para achar sua noiva.
Depois de anos Joseph Adam Jonas, o filho do meio de Paul e Denise Jonas, pede mais um tempo para achar sua noiva, voltando novamente para a California. Fontes afirmam que o príncipe e futuro rei, dessa vez voltará com sua esposa. Será que teremos uma Americana como nova rainha da Inglaterra? É oque esperamos.
- Tudo bem jovem dama? – Fechei os olhos com força e senti as lágrimas escorrendo, fechei com força a revista e olhei para o cara a minha frente.
- Não, não está tudo bem. – Peguei uma nota qualquer na carteira e joguei sobre a mesa pegando meu livro. Me levantei tentando conter as lágrimas e ele segurou meu braço.
- Hey, você não pode sair assim.
- Já sai uma vez, posso sair de novo.
- Do que está falando Demi? – Como eu esperava.
- Como sabe meu nome?
- Eu, eu... Você é dona de uma revista e...
- Uma revista de moda, uma revista feminina, coisa que você não deve ler. A não ser que...
- Não eu, eu...
- Cale a boca Jonas. - eu disse.
- Como você? Eu não sei...
- Como eu fui idiota, eu deveria ter percebido.
- Eu...
- Me segue Jonas.
Sai do Starbucks com ele atrás de mim, fiz sinal ao primeiro taxi que nos deixou em minha casa. Abri a porta e fiz sinal para que ele entrasse.
- Onde estamos?
- Na minha casa.
- Mora aqui sozinha?
- Não. Com meu namorado.
- Você... – Joguei a bolsa no sofá e tirei o sobretudo.
- Tire os óculos. – Ele tirou os óculos e não consegui controlar as lágrimas, olhei em seus olhos. – Como fui idiota em não perceber que era você. Bom, eu pensava que você estava feliz com sua noiva na Inglaterra. Até que vi você na capa de uma revista de fofocas e não me controlei. Os pontos foram ligados. Sua risada, sua voz, ‘’ jovem dama ‘’  e ‘’ eu não sou como os outros ‘’. Seu disfarce realmente é muito bom.
- Demi, me desculpe, eu...
- Você foi o primeiro homem que amei de verdade, você era meu melhor amigo...
- Minha intenção não...
- Qual era sua intenção?
- Quer saber mesmo qual era minha intenção? Que você dissesse que me amasse, eu iria dizer que a amava e que nunca amei ninguém como você. Iria dizer que finalmente havia encontrado a mulher da minha vida, iria dizer que eu queria que você fosse minha noiva Demi. Mas você reagiu de outro forma, eu não tive tempo e... Eu fui embora. E em todos esses anos nunca amei ninguém como a amei, nunca achei e nunca irei achar ninguém como você.
- Porque voltou? – Eu disse entre lagrimas.
- Porque eu nunca deixei de te amar. Porque eu quero fazer de você a mulher mais feliz desse mundo, quero fazer de você a rainha da Inglaterra.
- COMO É QUE É?
- Se você ainda me amar volte comigo Demi. Agora se você não quiser, eu saio dessa casa e você nunca mais verá meu rosto.
- Sai daqui, eu amo meu namorado. Estou feliz com ele e pretendo me casar com ele. Não posso ser a rainha da Inglaterra. Sou uma garota americana comum e você um príncipe. Eu...
- Nada importa se você realmente me ama assim como eu te amo.
- Eu não te amo mais Joseph. – Menti.
- Mas...
- Sai daqui, por favor. Preciso me arrumar. – Ele me estendeu uma pequena caixinha da Tiffany & Co.
- Feliz aniversario minha princesa, eu te amo. – Ele deu um beijo em minha testa e a última coisa que escutei foi a porta sendo fechada.
Minhas pernas fraquejaram e cai de joelhos no chão. Abri lentamente a caixinha e vi o lindo anel de cristais swarovski. Eu o amava, sempre o amei.
(...)
Me fitei novamente no espelho e alisei o vestido em meu corpo. Respirei fundo e sai do quarto descendo as escadas e encontrando Cody num belo Armani.
- Giorgio Armani. Boa escolha. – Disse
- Trabalhar numa revista de moda a obriga a reconhecer as marcas somente de olhar as roupas?
- Quem sabe. – Disse quando finalmente estava de frente a ele.
- Você está deslumbrante.
- Obrigada, você não está nada mal.
- Nada mal? – Disse levantando uma de suas sobrancelhas e envolvendo minha cintura. Selei meus lábios nos seus rapidamente.
- Vamos? - Perguntei e ele assentiu pegando em minha mão.
(...)
- Eu simplesmente não acredito,Demi!
- Repete, eu acho que não entendi.- Ash disse.
- Eu... Eu vou me casar. - disse olhando a aliança em meu dedo.
- Sim, você vai. Então acho melhor correr atras das coisas do casamento né?- senti as lagrimas molhando meu rosto e as duas me abraçaram.
- Eu não consigo tira-lo da minha cabeça, ele, ele estava mais lindo do que anos atras.
- Você tem certeza que o Nick não veio com ele?
- Sim, Sel, pelo menos eu não vi o Nick e não dizia nada disso na revista. - ela suspirou olhando para baixo.
- E agora Demi? - perguntou Ash para mudar de assunto. Até hoje Sel sentia falta de Nick.
- Agora eu tenho que me conformar que em breve serei a de branco. - suspirei e tentei sorrir para as meninas.
Eu iria me casar com Cody, em breve seria sua mulher. Para sempre. Eu tinha que esquece-lo, e eu iria.
( ... ) 9 meses depois...
- Você...
- Você é a noiva mais linda que já vi em toda minha vida, Demi. - Sel entregou um lencinho para Ash que chorava e em seguida meu irmão entrou no quarto do hotel.
- Olhe só quem está pronta. - sorri para Ian que beijou o topo de minha cabeça - Você está linda.
- Você também está. - ele passou a mão em meu rosto e pegou em minha mão se sentando na cama e me colocando em seu colo, assim como ele fazia quando tinha 7 anos... - Meninas, posso conversar com Demi?
- Claro. - disseram em uníssono - Cuidado para não amassar o vestido Demi. - e assim saíram do quarto.
- Algum problema, Ian?
- Eu queria te fazer algumas perguntas antes que se case e tudo esteja perdido.
- Diga. - desarrumei o cabelo de meu irmão que sorriu fraco mas logo voltou com sua expressão seria. 
- Você está feliz?
- Eu... Estou.
- Certo. Me diga o que sentiu quando viu Joseph a 9 meses atrás.
- Como? Você...
- Responde Demi.
- Eu não sei, Ian... Eu...
- Ok, já entendi.
- Você faria qualquer coisa para vê-lo feliz?
- Sim... - abaixei os olhos.
- Você o ama? Seja sincera.
- Sim.
- Quanto?
- Demais!
- Quem você queria que estivesse no altar te esperando?
- Ele. - fechei os olhos com força.
- E o que você ainda está fazendo sentada no meu colo?
- Como?
- Demi, ele está prestes a se casar com uma pessoa que ele não ama e que se casará com ele por puro interesse ao invés de ama-lo. Você vai deixar que isso aconteça?
- Eu não posso fazer nada, Ian. - me levantei e me fitei novamente em frente ao espelho.
- Sei que Cody não merece isso mas... - Ian tirou de seu bolso um envelope - São passagens para Inglaterra Demi. O embarque é as 18:00. A escolha de ir ou não é sua. - Sem pensar abracei meu irmão e sai correndo do quarto. Eu corria com um salto de 13 cm em pleno hotel vestida de noiva. Entrei no quarto onde Cody estava se arrumando e ao me ver seus olhos se arregalaram.
- Meu deus, Demi. Você está...
- Cody eu..
- Não dizem que ver a noiva antes do casamento dá má sorte? - ele disse pegando minha mão mas eu a puxei.
- Cody eu... Eu sinto muito. - disse tirando a aliança de meu dedo já entre lágrimas.
- Mas o que... - Não deixei que ele terminasse de falar e sai correndo aos prantos. Esbarrei com Sel e Ash no saguão do hotel que perguntavam oque estava acontecendo e eu nada dizia. Fora do hotel tinha uns 12 paparazzi's que tentavam me parar e me enchiam de pergunta. Ignorei todos eles e fiz sinal para o primeiro taxi.
(...)
- ME DIZ AGORA DEMETRIA! ONDE VOCÊ VAI? - Ash entrou no quarto gritando.
- Vou atrás do homem que amo. Não vou perde-lo. - coloquei meia duzia de roupas dentro da mala.
- Sabe o que isso significa não é?
- Sim. Sei as conseqüências.
Peguei meu celular e disquei o numero do celular de Nick, que mesmo depois de anos ainda o tinha gravado.
- Nicholhas Jerry Jonas.
- Nick? Sou eu, Demetria Lovato. Lembra de mim?
- Demi?!
- Eu preciso muito da sua ajuda. Posso contar com você meu principezinho? - Olhei para Selena que segurava as lágrimas.
- Sempre Demi.
- Estou indo para Inglaterra, mais especificadamente Londres.
(...)
Nick havia mandado um carro me esperar no aeroporto para que me levasse até o castelo. O famoso castelo, aquele que até minutos atrás eu só havia visto em revistas e sites. Era inacreditável... Nick me deu um forte abraço assim que me viu, fazendo com que ela se aproximasse com um sorriso fraco nos lábios.
- Ai meu deus - disse tão baixo que eu tinha certeza que só Nick havia escutado. Eu deveria ter me vestido melhor, calça jeans skinny, scarpin nude e blusa social branca não era a roupa ideia para conhecer a rainha da Inglaterra. Aquela mulher que eu venerava.
- Mamãe, essa é Demi. - Disse Nick sorrindo. - Demi, essa é minha mãe, Denise.
- Oh, então você é a famosa Demi? - Ela disse e eu corei. Famosa?!
- É um enorme prazer conhece-la, majestade. - me reverenciei e ela se aproximou de mim abrindo seus braços. Ela estava mesmo me convidando para um abraço? Sem jeito a abracei, e senti as lágrimas saindo de meus olhos. Assim que nos separamos ela pegou em minha mão.
- Apenas Denise, querida. - Sorri mais ainda - Tão bela, vejo que meu filho teve bom gosto.
- Eu...
- Shi, não diga nada. Fui comunicada de sua chegada por Nicholas, fico feliz que mesmo depois de anos tenha vindo.
- Mamãe, porque não deixamos Demi ver Joseph?
- Claro, vou pedir para que Meredith pegue suas coisas e as leve ao quarto de hospedes. Por enquanto... - Denise piscou e saiu desfilando pelo saguão que parecia ter suas paredes cobertas de ouro.
- Sabia que iria gostar de você. - disse Nick que me olhou de cima a baixo. - Está linda, Demi.
- Eu nem pensei no que vestir, eu estava tão...
- Inacreditável, você deixou seu noivo sozinho no dia do casamento!
- Ex-noivo, Nick.
- Você tem razão. - Subíamos lentamente as enormes escadas que deveria ser maior que minha sala.
- Acha que ele me perdoaria? Que ele me aceitaria?
- É isso que você vai saber. - Nick apontou para as enormes portas duplas e saiu andando me deixando sozinha. Respirei fundo, eu estava perdida. Aquele lugar, eu... Eu havia acabado de conhecer a rainha da Inglaterra! Bati na porta e pude perceber minhas mãos tremendo. Era agora ou nunca.
- O que faz aqui? – larguei as malas no chão andando lentamente até ele.
- Eu amo muito uma pessoa e não sei mais viver sem ela. – fitei o chão com lágrimas nos olhos.
- Não chore, você pode ter qualquer um.
- Eu posso ter você? – Olhei para seus lindos olhos enquanto meu rosto era molhado pelas lágrimas.
- Sempre fui seu minha princesa, desde que você tocou em minha mão pela primeira vez.
- E isso significa que...
- Significa que você agora será uma Jonas.
- Não quero ser uma Jonas, quero ser sua. 
Sem pensar, juntei nossos corpos e selei nossos lábios pela primeira vez, fazendo com que eles se movessem em perfeita sincronia. Tudo parecia perfeito, tudo parecia ser maravilhoso. Eu estava em seus braços, eu sentia sua respiração ofegante, sentia seu coração batendo contra meu peito. Eu sentia minhas lágrimas molhando nossos rostos enquanto minhas mãos se prendiam em seus cabelos, enquanto as mãos dele passeavam em minhas costas. Eu literalmente estava no paraíso, ou melhor, estaria sempre a partir de agora, estando com ele qualquer lugar se tornaria o paraíso. Eu tinha meu mundo em mãos, minha vida. E eu não iria ser idiota novamente deixando com que ela escorregasse entre meus dedos assim como minha felicidade a anos atrás.
Sem ar, nos separamos, sorriamos como se nada mais importasse enquanto seus dedos acariciavam meu rosto.
- Pensei que estivesse em lua de mel agora. - ele disse ofegante. Sorri fraco.
- Durante anos achava que era feliz na California. Mas quando olhei em seus olhos depois de tantos anos percebi que eu estava enganando a mim mesma. Eu não estava feliz na California, e não seria em lugar algum sem você ao meu lado. Eu só espero que não tenha sido tarde demais, afinal, você esta de casamento marcado.
- Estou? - disse Joe erguendo uma de suas sobrancelhas.
- Está? Mas... - suspirei - Quer saber? Não importa.
- Está disposta a deixar toda sua vida nos Estados Unidos e vir morar na Inglaterra?
- Deixei a partir do momento que arranquei aquela aliança de meus dedos e entrei no avião. - Tirei o lindo anel que ele havia me dado a meses atrás de minha bolsa e me abaixei em sua frente segurando o riso - Vamos inverter os papeis. - Ele sorria largamente enquanto eu segurava sua mão. - Joseph Adam Jonas, você aceita essa plebéia como sua esposa? Ela promete ama-lo e respeita-lo por toda eternidade.
- Eu seria bobo se não aceitasse minha princesa. - coloquei o anel em seu dedo e em seguida ele colocou no meu, me erguendo de surpresa no ar. E como nos filmes, segurei seu rosto e o beijei. Beijei como se aquele fosse nosso último beijo, mas que na verdade, era o segundo de muitos que trocaríamos até que ambos de nossos corações parem de bater, afinal, não viveríamos mais sem o outro.
- Eu te amo, príncipe.
- Eu também a amo, minha princesa.
Eu não diria que nosso amor seria como nos livros, com um " final feliz " afinal, porque eu queria um final feliz? Como o nome já diz, tem um final, e nosso amor, nossa história não teria um final. Agora, nós seriamos felizes para sempre, e isso, era só o começo. O começo de uma historia sem fim.

Epílogo

Não demorou muito tempo até que Nicholas fosse atrás de Selena propondo-a em casamento. Enquanto Ashley estava grávida de sua primeira filha com Zac, anos depois indo morar na Inglaterra por conta da saudade que sentia das amigas. Já Demetria e Joseph, eram o casal mais lindo da Inglaterra, com a história mais linda também. A ‘’ escolhida ‘’ pelo Jonas era a mais respeitada no reino, seguida de Denise, que amava Selena e Demi como se fossem suas filhas. E não demorou a surgir herdeiros, Selena e Demi planejaram engravidar na mesma época, e elas haviam conseguido. Fazendo com que Nicholas e Joseph se tornassem os homens mais felizes de toda Inglaterra. E a revisa ELLE de Selena, Ashley e Demi? Havia sido vendida para uma antiga amiga de Demi, Miley. Selena e Demi escrevem um livro juntas que logo virou um best-seller. My Prince Charming - Meu Príncipe Encantado - era um dos mais vendidos em todo o mundo.

‘’ Você é uma princesa, e toda princesa precisa de seu príncipe. Não é mesmo? ‘’ – Demi Lovato e Selena Gomez.

Volto a repetir que essa MiniFic é da Juh Jonas.Acredito que vocês já devem ter lindo os blogs dela já que eles são perfeitos.Queria agradecer a Juh Jonas publica e oficialmente por ela ter me dado a honra de ter uma MiniFic dela exposta no meu blog,quero dizer também que chorei quando a li e dizer um obrigado por ela escrever tão bem e a Juh Jonas meus parabéns pelas belas histórias.
Blogs da Juh Jonas-jemi:still in love with you
                              jemi:catch me